Convites de casamento personalizados: Como faço para criar uma identidade de casamento marcante

Os convites de casamento personalizados não são só uma formalidade. É a apresentação da alma do vosso evento! Queres saber como faço para “imprimir” a história única de cada casal nos trabalhos que faço?

Nada é por acaso e tudo é pensado ao pormenor para termos um material diferenciado, capaz de ficar gravado nas memórias de todos pela sua exclusividade.

O projecto tem de fazer sentido, tem de ser representativo do casal e da história! Vou mostrar-te o passo a passo do meu processo criativo e vais ver como nasce uma identidade completa, consistente e harmoniosa de um projecto de casamento que, normalmente, se inicia com um convite personalizado.

1. Briefing do casal

Antes de mais, tenho sempre de conhecer muito bem o casal que tenho à minha frente: que estilos têm, gostos, expectativas, detalhes da sua história enquanto casal. É esse conhecimento que me vai permitir inculcar no projecto as sensações e os elementos visuais que encaixam na perfeição naquelas duas pessoas em particular. E isso faz toda a diferença.

2. Expectativas e paleta de cores

Além de conhecer bem os noivos, tenho também de perceber quais são as expectativas e sonhos que eles têm para a festa: que decoração querem colocar, que tipo de casamento pretendem celebrar – mais tradicional ou mais moderno; mais minimalista ou cheio de pormenores; estilos de indumentária dos noivos; vibe da festa; etc. Tudo é importante, mais uma vez, para conseguir que a identidade criada no convite personalizado faça sentido quando encaixada na festa.

4. Criação de um monograma ou logotipo

A criação de um elemento central, que ajude a vincar a identidade do casamento é um passo muito importante no branding de eventos. Neste case study que vos trago, a temática do casamento são os tesouros, mapas e mistérios. Conjugando isso com a história do casal, considerei que um monograma com as iniciais completamente fundidas seria uma boa aposta. Quase como se o próprio monograma fosse um enigma!

Monograma e elementos gráficos de apoio à identidade
5. Elementos gráficos de apoio à identidade

De seguida, avanço sempre com o design de elementos que irão servir de suporte à história que vamos contar naquele convite. Neste caso, optei por uma identidade que se foca em contar a história do casal. O carro surge, então, como símbolo do 1º beijo, os comandos de consola, as pipocas e os bilhete de cinema representam os hobbies e, por fim, o mapa do tesouro é a metáfora do caminho que percorreram juntos. Remete também para as caças ao tesouro que os noivos tanto gostam e quiseram trazer para o tema do evento.

6. Logotipo

Quando começo a combinar tudo o que construí até aqui, o logotipo único e exclusivo do casamento começa a aparecer e revela uma identidade muito vincada e diferenciada, cheia de significados, propósitos e com sentido!

Logótipo e identidade
7. O convite

E depois de todo o caminho percorrido, o convite surge naturalmente! O formato físico é sempre escolhido pelos noivos aquando do briefing inicial. Por isso, nesta fase, basta-me pegar nessa informação e em todo o trabalho gráfico que criei e construir, de forma harmoniosa e com todos os princípios de design, o projecto do convite de casamento personalizado dos meus noivos!

Convites de casamento personalizados com história dos noivos

São processos um pouco longos, mas acredito que só assim faz sentido. O design tem de estar ao serviço das pessoas e não o contrário. Um casal deve escolher para o seu casamento um projecto que seja representativo, que faça sentido, que encaixe nas pessoas, no seu caminho e no estilo da própria festa. Dá trabalho? Dá. “Mas se a identidade visual não for importante para a história, ela não vale absolutamente nada. “

Convite de casamento personalizado